Revisiter le Monaco

26 09 2010

Agora que chegámos ao fim do Verão e o frio já se instalou em Paris, parece-me uma excelente altura para dar um pulinho rápido até ao Mónaco e mostrar algumas fotografias que ficaram guardadas.

Para quem ainda não viu, pode encontrar os outros posts sobre o mónaco aqui:

Ler La Grande Corniche et Arrivée à Monaco

Ler Circuit de Monaco

 

Vamos começar em Monaco Ville e na sua Catedral

Stitched Panorama

[Group 2]-DSC_4899_DSC_4903-5 images

DSC_4908[4]

 

Mesmo lá ao pé, uma vista para o Port de Fontvieille

DSC_4861

 

E para o mar

DSC_4841

 

E mesmo sobre o mar fica o Museu Oceanográfico:

DSC_4850

DSC_4845

 

Voltamos a descer para o nível do mar e para um F1 estacionado mesmo na entrada do túnel

DSC_4957_58_59_60_61_tonemapped

 

Como era fim-de-semana de grande prémio, não faltavam “máquinas” a animar as ruas:

DSC_4937

DSC_4938

Reparem nesta última, que não vale a pena fechar a janela Smile

 

DSC_5012

DSC_4949

 

Nem o Knight Industries Two Thousand faltou. Não sabem quem é? E o KITT, sabem?

DSC_4944

DSC_4947

Para esta última, o tipo parou no meio da estrada para eu tirar a foto. Espectacular!

 

Beijinhos e abraços

Anúncios




Little Differences

8 09 2010

Antes de me alongar mais, uma “piquena” introdução para os não envangelizados Smile

 

 

Também me pareceu que uma das coisas mais engrançadas das terras de Sua Majestade são precisamente as pequenas diferenças.

 

Ainda ia no ar, comecei a olhar para as estradas e dei comigo a pensar “Pois é, estes gajos andam todos fora de mão”. O que vale é que aquilo funciona de forma organizada e andam mesmo todos fora de mão. Smile

Dito parece simples, mas na prática não sei se me habituaria rápido. Não me atrevi a conduzir, mas só atravessar a rua passa a ser uma actividade de alto risco – os carros vêem do lado contrário!

Assim que saí do aeroporto, o primeiro aviso:

DSC_6774

Na altura pensei – “Isto é que respeito pelo continental!” Mas mais tarde vim a descobrir que eles têm avisos destes por todo o lado e passei a olhar instintivamente para a estrada, para me orientar:

DSC_6825

 

No aeroporto comecei a reparar noutras pequenas diferenças. Os sinais só estão escritos numa língua – Inglês!

DSC_6735

Na Líbia também é assim, mas só está escrito em árabe! Consegui-me orientar pelos desenhos.

 

O Reino Unido não faz parte do espaço Schengen. Por isso, quando se chega, é preciso mostrar o BI ou o Passaporte.

DSC_6738

 

O comboio que faz a ligação entre o aeroporto e o centro não tem nada a ver com o RER em Paris. Acho que a primeira imagem de Paris para alguém que vem de fora e entra no comboio, não é propriamente fantástica:

DSC_6676

 

Em Heathrow, é assim:

DSC_6769_70_71_72_tonemapped

Além de visualmente mais bonito, o comboio é extremamente confortável e silencioso.

Infelizmente não consegui arranjar uma fotografia do comboio do aeroporto de Lisboa, mas prometo fazê-la assim que… houver comboio

 

Mais diferenças interessantes… Há chá nos quartos do IBIS!

DSC_6780

 

Autocarros de dois andares:

DSC_6828_29_30_31_32_tonemapped

DSC_6792[4]

 

Deixem-me dizer que acho os autocarros de dois andares uma excelente ideia. Autocarros e comboios de dois andares fazem todo o sentido em metrópoles congestionadas. Em Paris há alguns RER de dois andares, acho que deviam mudar todos para essa configuração, podia ser que fosse um bocadinho menos espremido.

Como ficou claro no último post, agora também sou fã de aviões de dois andares.

 

Os táxis são também um clássico e típicos de Londres e são mesmo todos assim, quer dizer, não são todos da mesma cor, mas têm todos o mesmo estilo:

DSC_7070

 

Sou fascinado por boas ideias e uma ideia muito boa são sinais de direcção para peões:

DSC_7119_1

 

Continuamos nos sinais, mas nos sinais para os carros – são iluminados!

DSC_7231

Esta para mim foi uma premier. Nunca tinha visto sinais iluminados.

A próxima mostra mais um sinal iluminado e mais uma diferença, esta um pouco irritante – o sistema imperial. Não fui a nenhum McDonald’s, mas talvez exista o “quarter pounder with cheese”, se bem que o “Royal with cheese” também não era mal pensado…

DSC_7267

Um gajo olha para o sinal – 15pés e 3 polegadas, portanto vamos lá ver, hummm, noves fora… PUMBA! Lá foi o tejadilho…

 

A última foto de hoje pretende mostrar uma característica que encontrei em Londres. Pareceu-me uma cidade onde o tradicional e o vanguardista, o clássico e o moderno, convivem muito bem e muito próximo. Apesar de toda a aura conservadora que nós continentais vemos sobre os britânicos, Londres pareceu-me muito dinâmica, muito voltada para o futuro, sabendo sempre respeitar o seu passado.

DSC_7058_59_60_61_62_63_64_tonemapped

 

Espero que tenham gostado.

 

Beijinhos e abraços!








%d bloggers like this: