Bois de Vincennes

19 01 2011

Domingo passado o São Pedro resolveu agraciar Paris com um belo dia de Sol. Antes do Natal o clima esteve mais virado para a neve, mas no regresso das férias trouxe comigo as temperaturas amenas de Lisboa.

Para desfrutar do bom tempo, fui conhecer o Bois de Vincennes. Fica no extremo Oeste da cidade, mesmo do lado exterior da périférique, por isso, tecnicamente, já não é em Paris, é em… Vincennes, isso mesmo!

Resolvi ir de bicicleta. Em Paris há um sistema de self-service de bicicletas que funciona bastante bem, chama-se Vélib’. Um passe diário custa 1€ e é tudo o que se tem a pagar caso não se façam deslocações de mais de meia hora seguida. O truque é ir trocando de bicicleta de 25 em 25 minutos.

 

O bosque é imenso, até tem um castelo – o Château de Vincennes, que imaginação! Mas o castelo não conheci, ainda só descobri um bocadinho do parque, o resto vai ter que ficar para a próxima.

Como não podia deixar de ser, fiz umas fotos para vos mostrar.

DSC_9251

DSC_9303

DSC_9245

 

Como qualquer parque que se preze, patos e cisnes não podem faltar:

DSC_9259

DSC_9295

 

Para além da vida selvagem, haviam também alguns entusiastas com barcos telecomandados que percorriam o lago muito mais rápido do que os patos:

DSC_9109

DSC_9221

 

E entretanto, estava na hora de voltar para casa. Olhei para o céu, vi a lua e um avião, que provavelmente levava alguém para casa, mas casa a sério Winking smile

DSC_9309

 

Vou voltar mais vezes. Em Paris é muito fácil sentirmo-nos perdidos e absorvidos pela multidão. A imensidão do parque ajuda a esbater a imensidão de pessoas e isso agrada-me!

 

Beijinhos e abraços!

Anúncios







%d bloggers like this: